Instituto Holístico Verdor  


Bioenergética & Projeciologia

Formando  Terapeutas  e  Cuidadores  Holísticos

 
Transferindo conhecimento holístico para a expansão das consciências para transformar a Humanidade e o Planeta Terra!


A ESSÊNCIA E O EGO

As mascaras do egoo eGOKrhonn então, falou:

— Bem, nos apresentamos e falamos de nossas funções, com essa explicação, citamos os veículos ou corpos que possuímos. Agora veremos o que anima esses veículos, o que realmente cada um de nós somos internamente. Vamos falar da “Essência”:

Thantarani discursou:

— "Essência", consciência ou alma é de fato o que temos de mais nobre. É uma parte divina que se expressa nas diferentes dimensões através dos veículos citados. No oriente a Essência é também conhecida por Budhata. É o que realmente somos, mas infelizmente está demasiada adormecida e aprisionada em nossos muitos defeitos psicológicos (que também podemos chamar de “eus”) e dificilmente consegue se expressar. A essência é imortal. Em uma criança recém-nascida a Essência se expressa livre dos defeitos psicológicos, o que torna essas crianças belas, inocentes e adoráveis. Infelizmente, com o passar dos anos, a Essência volta a ser aprisionada nos “eus”, e aquela beleza espontânea vai se acabando. Quando dizemos que a Essência volta a ser aprisionada, nos referimos ao fato de que quando nascemos estamos na verdade vindo de uma existência anterior, na qual a Essência já estava aprisionada pelos defeitos psicológicos daquela e de outras vidas.

Asgnathor disse:

— Ego é o conjunto de todos os nossos defeitos psicológicos, também chamados de “eus” ou detalhes do ego. Apesar de ser de natureza inumana também é o que somos. Como a Essência aprisionada dificilmente se expressa, quem atua em nós quase na totalidade do tempo é o ego. Para compreender melhor possuímos 3% de Essência livre (porém adormecida) e 97% de Essência aprisionada nos diferentes “eus”.

Radhamés continuou:

— Os “eus” são como muitas pessoas vivendo dentro de nós, cada qual com suas vontades, opiniões, desejos, pensamentos, etc. Cada uma dessas “pessoas” luta pela supremacia, para ser o comandante da máquina humana. Seria como se a máquina humana fosse um avião tripulado por muitas pessoas diferentes, as quais estão constantemente lutando entre si para ser o comandante e assumir o comando do avião. O ego é pluralizado, é o conjunto de muitíssimos “eus” ou defeitos psicológicos que foram criados e são alimentados por nós mesmos. O ego não morre quando ocorre a morte do corpo físico, segue vivendo na quinta dimensão. Quando a essência retorna em um novo corpo físico o ego torna a se reincorporar neste novo organismo e continua mantendo a essência adormecida e aprisionada.
Krhonn falou novamente:

— Não há nada de divino ou superior no ego. Sem sombra de dúvidas o ego é a causa de nossos sofrimentos, inconsciência e limitações. Felizmente o ego pode ser eliminado de nós e por nós mesmos, de forma voluntária e consciente.

Eu havia compreendido tudo tão claramente como se já soubesse de tudo isso há muito tempo, porém me parecias que tais informações estiveram adormecidas em meu subconsciente por uma eternidade.

Senti que era hora de voltar e me despedi de meus companheiros esticando a mão, mas para minha surpresa eles, um por um, beijaram minha face transmitindo um amor que eu não sabia se havia experimentado antes.

Ao acordar rascunhei um texto sobre aquela nossa conversa e cerca dez anos mais tarde relendo aqueles escritos redigi “Somos produto do estado de espírito que cultivamos!” já postado neste site.

Autor: Julio Lótus - 01/01/1990

Envie esta página para um amigo
Permitida a reprodução em qualquer meio, desde que citada a fonte e mantidos integralmente todos os créditos

 

RESPONSABILIDADE SOCIAL
 
 
     
O conteúdo deste Site é de propriedade de Julio Roberto Lopes Santos (Julio Lótus) ou dos autores dos respectivos artigos aqui divulgados. Reprodução livre, desde que citada a fonte e a autoria.
© 2008 - 2010 Instituto Holístico Verdor - Todos os Direitos Reservados